quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Muita bunda pra pouco cérebro.

Estava eu essa semana cumprindo o meu dever de boa cidadã,a caminho do meu arduoso trabalho diário,imaginando como serão os tãos sonhados dias em que eu terminarei de cumprir a penitência de ter vindo morar aqui, quando passo por determinada rua e me deparo com a vergonha nacional dos últimos tempos.

Lógico que no primeiro momento eu pensei que fosse alguma alucinação provocada pelos 40°C que estavam sob a minha cutis anemicamente pálida mas,infelizmente,não era. Pra falar a verdade,eu nem sei por que raios pensei nessa hipótese,já que vejo tantas coisas absurdas por aqui.

Well.

Eu queria poder escrever um monte como sempre faço,mas não dá. Essa semana eu realmente soube o que é ficar sem palavras.

E aí está o motivo:




Se tem uma coisa que eu aprendi a fazer foi respeitar o gosto de cada um.Mas,pessoas,ISSO aqui realmente não dá pra engolir! Tudo bem que eu pense que elas - assim como qualquer outra pobre criatura que pensa que peito e bunda é tudo na vida - são visivelmente acéfalas mas,fato é que ninguém tem culpa disso.

Eu não tenho o que dizer.
Acho que só passando pelo que eu passei é que vocês vão ter uma noção do caos que essa droga de cultura BraZileira está vivendo.

Que Deus abençoe seus tímpanos:

http://br.youtube.com/watch?v=f4HjWuo225U&feature=related







5 comentários:

Tássia disse...

elas cantam????Oo
sem palavras [2]
o/

Luilton disse...

eu também não gosto, mas não adianta se irritar com isso.

cada um pode gostar do que quiser, e se gosta tem algum motivo para isso.

abraço..

Alice D. disse...

adhiuashd
ashdauisdhiuashd

aushdiuashd

realmente eu não tenho outra reação
ashduiashd

Florence, Bruno. disse...

eu já desisti de pensar sobre isso, sabe.
mas, "elas cantam????Oo"[2]

Esyath disse...

Menina, é simplesmente terrível ser considerada ignorante por não aceitar tão bem as diferenças, mas se meus preconceitos me tornam ignorante, então eu me assumo, sou uma ignorante!
Eu acho que não tem nada demais em uma pessoa supervalorizar a aparência física, claro que a vaidade é um defeito, mas como sempre fala maman, cada qual sabe onde seu calo lhe aperta, todavia, isso não torna a tal pessoa (vaidosa) uma acéfala sem classe e estilo... Não, isso já depende de outros fatores... da própria consciência... Infelizmente, pessoas como as moças desse desenho, sequer devem saber o que é isso... Affe!

Abraços (Des)conexos!