segunda-feira, 21 de março de 2011

.. E por várias vezes eu até que entendo a tal da fama de durona. Lógico, desde que eu me entendo por gente, sempre fui muito mais a minha razão do que meu coração. Pra mim nunca teve o tal do machucado que cura com um beijinho da mamãe, do papai ou do namoradinho... machucado comigo é na base do curativo, na base do soro fisiológico.  E a tal da dor no coração então? Eu já tive dor no joelho, dor de cabeça, dor nos rins, por uns vários dias até que já me causaram dores nos cotovelos mas, dor no coração, ah, essa não! Eu ainda prefiro acreditar no tal poder do Dorflex, da tal Novalgina, dos tais todos remédios pra todas as dores do mundo que eu carrego na minha bolsinha e que, por ironia do destino, servem pra curar as dores dos outros porque, quando se trata das minhas, me recuso a tomar qualquer tipo de remédio.
Quem sabe eu me considere tolerante até demais à essa dor que um monte de gente sente. Ou até mesmo quem sabe eu seja intolerante mesmo a tal da dor que muitas amigas sentem quando estão sozinhas, quando levam pé na bunda, quando sei lá mais o quê. Às vezes eu até queria saber o significado disso tudo, queria saber o quanto dói; mas não pra ter um coração sofrido, talvez pra deixar de ser tão racional um pouco.
Mas, sabe, é assim mesmo. Tem dias até que o tal do músculo estriado aqui se involuntaria por várias coisas. E bate, bate, bate...e suspira, e bate de novo. Mas nada que se abale tanto, nada que sofra, nem muito menos que chore. Às vezes certas ansiedades até criam um descompasso no coitadinho, mas é coisa  que a boa e velha dona razão consegue estabilizar.
Eu não ligo por ser tão racional, mas tenho quase certeza de que eu sofro bem mais que muita gente que tem por aí; sofro bem mais do que quem acredita que usar o coração pra pensar é a melhor coisa.  Ser racional é sofrer dez vezes mais por entender a realidade como ela realmente é, talvez sem sonhos, talvez sem ser flexível. Ser racional é ter a certeza de que a coisa mais linda do mundo é o amor, é ter consciência de que não existe gente mais bonita e abençoada do que aquela que ama sem medo, com todas as forças...













Um comentário:

lipersilva disse...

Daaaaaaaaani! Adorei seu texto, até me identifiquei em alguns trechos! Muito bom memso! Parabéns! Beeijos
fê r.

pedraefeijao.wordpress.com